Dia Mundial dos Direitos humanos com a ONU Mulheres

Neste dia em que celebramos o Dia Mundial dos Direitos humanos, reforçamos que os direitos das mulheres são #direitoshumanos que precisam ser respeitados.
No dia 26/10/2017, tivemos a honra de compor a mesa do evento “Diálogo com a ONU Mulheres”, promovido pela Comissão Estadual da Mulher Advogada. Representando o projeto Diálogos pela Liberdade, parceria de anos na caminhada da Conectidea, nossa diretora de comunicação e articulação social foi recebida pela vice-presidente da OAB Minas, Helena Delamonica, na sede da seccional mineira da OAB.

 

A imagem pode conter: 6 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé

Foi uma excelente oportunidade para ouvir a representante da ONU Mulheres, Nadine Gasman, que trouxe dados atualizados sobre o feminicídio no Brasil, destacando que houve considerável aumento na taxa de assassinatos de mulheres, sendo as mulheres negras as mais vulneráveis. Os índices colocam o Brasil na posição de 5º país mais violento do mundo contra as mulheres. Gasman também evidenciou pesquisa que revela que 85% das mulheres têm medo de sair na rua por medo de violência sexual, ou seja, não se sentem seguras nos espaços públicos; e ressaltou a importância de se reconhecer os trabalhos desenvolvidos pelas organizações de mulheres, as mobilizações e os marcos internacionais, como a Convenção sobre a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação contra a Mulher (CEDAW – sigla em inglês), que é o primeiro tratado internacional que dispõe amplamente sobre os direitos humanos das mulheres, com o propósito de promover a igualdade de gênero e reprimir todas as formas de discriminações contra as mulheres nos Estados-parte.

A imagem pode conter: 6 pessoas, área interna
Os pactos entre governos também buscam a erradicação da violência, o empoderamento das mulheres e a igualdade econômica, mas a caminhada é árdua para se alcançar um mundo mais justo, mais humano e igualitário. Como ação conjunta, mais de noventa países assumiram compromissos concretos para um Planeta 50-50, iniciativa global lançada pela ONU Mulheres em apoio à Agenda 2030.

Conectidea cria roteiro para 2ª edição dos quadrinhos Garotas do Hotel, do Projeto Diálogos pela Liberdade

Em 2016, foi lançada a 2ª edição da revista em quadrinhos GAROTAS DO HOTEL, material informativo e de sensibilização que tem como tema e público as garotas de programa que atuam nos hotéis da Zona de prostituição da Guaicurus, localizada em Belo Horizonte.

O Projeto Diálogos pela Liberdade é uma iniciativa da Rede Oblata, que trabalha a problemática que afeta diretamente as mulheres que exercem a prostituição. O projeto visa conscientizar sobre o estigma sofrido pelas garotas de programa, trabalhalhando temas como desigualdade de gênero, empoderamento, cidadania, vulnerabilidade social e violações de direitos. A Conectidea atua no roteiro e direção criativa da revista, que já está indo para a 3ª edição. Após o sucesso da pimeira edição, o projeto optou por trocar de vez o formato formal de cartilha pelos quadrinhos, que se tornaram  instrumento criativo de aproximação e informação sobre saúde, direitos humanos e temas relacionados às mulheres.

A produção do roteiro tem como inspiração experiências e histórias das próprias mulheres atendidas pelo projeto, que têm acesso a rodas de conversa, atendimento psicológico, terapias holísticas, cursos de capacitação, orientação e encaminhamento social.

A 3ª edição, que será divulgada ainda no primeiro semestre de 2017, tocará em outros assuntos trazidos pelo grupo Filhas da Luta, formado por garotas de programa que debatem sobre seus direitos, sonhos, tristezas e perspectivas.

Acesse a revista no link abaixo:

//e.issuu.com/embed.html#19110193/43452988

Coordenação: @dialogospelaliberdade 

Roteiro e Direção Criativa: @conectidea 

Ilustração: @BlackInk.Cursos

A Educação Proibida

A educação vai além de um processo organizado. Educar é fazer experimentar, criar e compartilhar. O aprendizado é múltiplo.

O documentário “A Educação proibida” é resultado de mais de 90 entrevistas realizadas em 8 países através de 45 experiências educativas não convencionais e um total de 704 co-produtores. Um projeto completamente independente de uma magnitude sem precedentes, o que explica a necessidade latente para o crescimento e o surgimento de novas formas de educação.

“Todo mundo fala de paz, mas ninguém educa para a paz. As pessoas educam apenas para a competição e a competição leva à guerra.”
( Pablo Lipnizky )

“Nunca duvide que um pequeno grupo de cidadãos, prestativos e responsáveis possa mudar o mundo. Na verdade, é assim que tem acontecido sempre.”
( Margaret Mead )

“A liberdade real virá quando nós nos libertarmos da dominação da educação ocidental, da cultura ocidental, e do modo de vida ocidental.”
( Mahatma Gandhi )

Algumas das propostas e princípios pedagógicos que sustentam “A Educação Proibida”: Método Montessori; pedagogia Waldorf (Rudolf Steiner); pedagogia Crítica; pedagogia Liberadora (Paulo Freire); método Pestalozzi; método Freinet; A Escola Livre; A Escola Ativa; pedagogia Sistêmica; educação Personalizada; pedagogia Logosófica.

Colabore você também, divulgando e compartilhando o vídeo em redes sociais, promovendo um debate no seu meio social.

Jogo pedagógico REDE PELA VIDA – Enfrentando o Tráfico de Pessoas

Um trabalho lindo, feito com amor! A Conectidea vem rendendo bons frutos, bons encontros de vida! Dessa vez, em mais uma ação educacional: Jogo Pedagógico Rede pela Vida – Enfrentando o Tráfico de Pessoas.

Para trabalhar o tema TRÁFICO DE PESSOAS nas escolas, a Rede Um Grito pela Vida desenvolveu o jogo que foi lançado em Brasília, no VII Encontro Nacional da Rede.

“Nosso objetivo é contribuir na prevenção ao Tráfico de Pessoas, chamando as crianças e adolescentes a conhecer e protagonizar o enfrentamento desta realidade criminosa que destrói os sonhos e as vidas de tantas pessoas”, comenta a coordenadora da Rede, Ir. Eurides Alves de Oliveira.

Direitos Humanos, Estatuto da Criança e do Adolescente, modalidades do Tráfico de Pessoas, formas de enfrentamento e denúncias são os temas abordados ao longo do trajeto do jogo, marcado pelo aprendizado. Os jogadores são agentes do bem, que devem defender os direitos e a dignidade humana. Cada equipe de jogadores deve identificar suas cartas de DENÚNCIA para estabelecer o rumo de sua missão. Cada carta mostra o local onde a vítima está e o tipo de Tráfico de Pessoas. Na medida em que aprendem sobre políticas públicas, democracia e condições de vida, as equipes ganham força e se aproximam dos locais dos crimes reunindo quesitos para resgatar as pessoas em situação de exploração.

 foto
Da esq. para a direita (equipe de elaboração do jogo): Professora Vanessa Mariano Domingues, Irmã Cecília Castro Gomes e Nanda Soares, Comunicadora e Articuladora Social Conectidea. 

O objetivo do jogo é libertar todas as pessoas traficadas. Cada casa andada significa um passo de esperança para quem está sendo explorado (a). As equipes não jogam umas contra as outras, mas sim contra o Tráfico de Pessoas. Vence quem libertar os personagens primeiro. Mas ganham todos, com união e conhecimento! As equipes formam uma REDE PELA VIDA.

 Jogo Rede pela Vida - Enfrentando o Tráfico de Pessoas IMG_0909
Cartas e marcadores do jogo Rede pela Vida.
 IMG_1274
Tabuleiro em lona e formato especial para proporcionarmaior durabilidade e melhor visualização para as equipes.
 IMG_1280
Embalagens em tecido ecológico, feitas com fibras de garrafa Pet.

PROJETO E COORDENAÇÃOFICHA TÉCNICA

Rede Um Grito pela Vida

Ir. Eurides Alves de Oliveira (coord.)

ELABORAÇÃO E DIREÇÃO CRIATIVA

Irmã Cecília Castro Gomes

Vanessa Mariano Domingues

Fernanda Soares de Miranda Santos | Conectidea – conectidea.com.br

ILUSTRAÇÕES

Estúdio Black Ink – www.blackink.com.br

IDIOMA

Português

INDICAÇÃO DE FAIXA ETÁRIA

A partir de 11 anos. Jogo desenvolvido para

sensibilização de adolescentes quanto à

realidade do Tráfico de Pessoas (ação de

prevenção).

CLASSIFICAÇÃO DO MATERIAL

Jogo pedagógico

OBJETIVO

Informação, sensibilização e prevenção

ao Tráfico de Pessoas.

INFORMAÇÕES E FORMAÇÕES

gritopelavida.blogspot.com

gritopelavida@gmail.com

facebook.com/redegritopelavida

(Jogue a favor da Vida)

Apoio: FNS (Fundo Nacional de Solidariedade)